29 de jul de 2011

Capricorniana

Saturno é um dos Titãs, os deuses da Terra, filhos de Gaia, a Grande Deusa Mãe. Saturno é Kronos na Mitologia Grega, Deus do Tempo, que veio aprisionar seus filhos na cadeia das reincarnações. Do mesmo modo o capricorniano aprisiona a si próprio dentro de muros de trabalho, dever e ambição e passa muito tempo de sua vida somente acumulando responsabilidades e... dinheiro. Em detrimento, as vezes da sua vida sentimental. Porém, ele também aspira o lado espiritual da vida, mas ele irá, também neste campo, tentar alcançar o topo e buscará o autocontrole, a vontade, a estabilidade interiores que o associam à figura do Pai.


Costumam ser pessoas justas. Não estão entre os mais felizes do zodíaco, tendem mais à melancolia e ao pessimismo. Quando um capricorniano sofre de depressão deve procurar ajuda. 


A Capricorniana se decepciona facilmente e se queixa muito do fato que os homens não lhe oferecem a necessária ‘segurança’. Isto está ligado ao mito do ‘Pai’ que elas trazem dentro de si. E se esta figura paterna não for bem resolvida, terão problemas nos relacionamentos e se decepcionarão sempre com os homens que considerarão ‘mais fracos’. Com o tempo, elas poderão no entanto desenvolver o seu lado mais caloroso e acolhedor e se tornarem muito sábias. 


 A capricorniana típica não lida bem com sentimentos, que ela considera ‘pouco seguros’. Como ela gosta de pisar em terra firme, buscará relacionamentos estáveis e bem do tipo ‘tradicional’, e aos poucos construirá os alicerces firmes para a sua ascensão social. Não existe pessoa mais segura para companheira do que uma pessoa de capricórnio! No entanto, se você busca emoções, novidades, surpresas, enfim, uma vida cheia de ‘fogo de artifícios’ fique longe dele. Ele lhe oferecerá segurança, conforto material, uma boa posição social, mas nunca grandes surpresas e noitadas loucas! O amor do capricorniano é demostrado no dia à dia, naquilo que ele oferece ao seu companheiro para dar-lhe estabilidade e firmeza. E isto não é pouco, não é?


Signos que teoricamente combinam: Touro, Virgem e Câncer
Signos que teoricamente não combinam: Libra, Gêmeos e Leão

Fonte: Graziella Marraccini é astróloga, taróloga, cabalista e estudiosa de ciências ocultas e dirige a Sirius Astrology.

23 de jul de 2011

bad bad

Sábado de julho, especificamente dia 23, e frio, só a luz do abajur da cama, o silêncio na casa e eu aqui de baixo do cobertor  com o lençol térmico ligado. Os ponteiros do relógio passam e as horas não importam.

Alguns dias amanhecem às dezessete horas, dias em que eu não abro a janela. O cansaço mental é grande e entre 64 pensamentos e outros, tudo parece estar longe do alcance das mãos e dos pés. Tento me justificar com o coração dizendo que a gente se apega nos animais. A vida tem esses dias escuros. Dias em que nada faz sentido, muito menos a vida. Dias em que o café é amargo, mesmo acrescentando o pote inteiro de açúcar. Dias em que o sol não existe. Dias em que todas as portas da vida estão trancadas. Dias difíceis. Sorte que todo dia é véspera. Dias em que nada basta, só ser.

bad

Dia extremamente dificil e triste p mim. Mandei sacrificar meu animal. Dói demais, em mim. Prolonguei esse dia o quanto eu pude. Sou a favor da eutanásia, se o quadro da pessoa for irreversível. Para que prolongar a dor da pessoa quando não há nenhuma outra maneira de melhorar?!

Eu não me apego em pessoas. Eu me apego em animais. Minha gata não tinha dois anos, minha gata tinha dezenove anos. Minha vida inteira ela tava ali..aqui. Sempre com boa saúde, sempre gorda, sempre com cara de mal humorada.

Começou a dormir o dia inteiro, ela ja era praticamente cega, devido a sua catarata, Desde alguns anos ela não mastigava a comida (engolia inteiro), não conseguia levantar mais, devido a sua coluna. Ela teve todos os sintomas de velho. Ela passou as ultimas semanas comigo, na cama. Onde eu tentava fazer ela comer. E nos ultimos dias, não se erguia e não comia e nem bebia nada, consecutivamente não fazia mais xixi, e os orgaos dela estavam parando..

Até que hoje, ela começou a ter dificuldade a respirar, e respirava pela boca. Achei que ela começou a sentir dores.. foi ai que tomei a decisão de sacrificar.
É triste ver o animalzinho morrendo e tu não poder fazer nada.
Eu mal conseguia dirigir de tanto que eu chorava a caminho do veterinário. É triste saber que eu ia voltar p casa sozinha..

Minha gata viveu 19 anos e teve uma vida privilegiada. Morreu de velhice.






1 de jul de 2011

REALISMO

"..Não adianta olhar para o céu com muita fé e pouca luta.."