24 de ago de 2011

Um dia eu chego lá

"Chego lá aonde? É o que eu sempre me pergunto. Lá é para a esquerda, é para a direita, lá é longe? á faz frio? Lá tem muita gente?
Não. Lá é um lugar quase deserto. Aproximando-se pela estrada, que é estreita, mal iluminada e cheia de buracos, você avista a placa "Bem-vindo a Lá". Chegando lá, você descobre que não era nada do que você imaginava, que as fotos que o agente de viagem lhe deu foram retocadas e que há pouca coisa para se fazer à noite.
Você sonhou muito em chegar lá. Suas primeiras recordações da infância são da voz do seu pai dizendo "este garoto ainda vai chegar lá". Você estudou para isso. Você trabalhou feito um condenado, você nunca deu dois passos na vida sem que o objetivo fosse chegar lá. Ai você chega e descobre que lá é uma abstração.
Lá nunca é aqui. Você pensa que chegou lá e ainda está aqui. Você bem que tenta reverter a situação, iludindo-se ao ponto de chegada: "Pessoal, estou orgulhoso de ter chegado até aqui". As pessoas olham para você com uma expressão desconfiada no rosto. Chegar até aqui? Mas aqui nós também estamos, grande coisa. Quero ver você chegar lá.
Lá pode ser uma casa num condomínio fechado. Lá pode ser um cargo de confiança. Lá pode ser dois filhos saudáveis. Lá é o seu desejo de consumo ou sua realização pessoal. Um lugar que todo mundo quer alcançar. Uns chegam lá. Mas, chegando, descobrem que não é lá que gostariam de se instalar. Lá é a morte dos seus sonhos.
Você chegou lá como prefeito e descobre que queria ser governador. Você chegou lá casado e descobre que quer recuperar a sua liberdade. Você chegou lá cheio de dinheiro e descobre que não tem tempo para aproveitá-lo Você chegou lá no seu peso ideal, e agora? Agora é preciso ir até lá onde você vai aprender a ser feliz sem refrigerante.
Chegando lá, descobre-se que lá sempre fica em outro lugar: adiante."
Retirado do livro da Martha Medeiros, Non - Stop pg.247

20 de ago de 2011

CONCURSO PUBLICO: EU PASSEI

Semestre passado ( 2011/01) minha menor média foi 8.2 fora esta, 9.9, 9.5, 9.6,9.0 em todas as seis cadeiras. Ainda no semestre passado, passei na prova do AJUDA (assistencia juridica do Direito ) onde eu faço estágio nas quintas á tarde no centro empresarial de Osório na área de Direito de Família. Nas férias aproveitei e fiz dois cursos na área Civil, um de 30 horas na área de Direito de Família: alimentos; e outro de 60 horas em Responsabilidade Civil. Aproveitei o tempo p dar um up nos estudos e computar horas complementares p Faculdade. No inicio desse semestre, passei na prova de estágio p/ Procuradoria Cívil, onde eu estou trabalhando no momento. 2011 foi o ano em que eu mais comprei livros. Quando o semestre terminar, vou ter completado 13 cadeiras só nesse ano, 6 no primeiro e 7 no segundo. Estou quase entrando no meu terceiro ano de Faculdade .. e  agora passei em mais uma prova: 3º lugar no CONCURSO PÚBLICO!!!!

4 de ago de 2011

assistindo Lost na sky na madrugada (reprisando o episodio, é claro) me deparo com uma fala do Sawier se referindo a um livro do qual por coincidencia eu estava lendo nessa semana:

Em um dos diálogos entre Benjamin Linus e Sawier em Lost S03E04.

- “É aquele lugar que sempre quis, George?” - Diz Sawier.

- O que disse? Pergunta Ben.

- O que, você não lê? É de Ratos e Homens do Steinbeck, você gostaria, matam cachorrinhos.

Vários minutos depois:

- “Um cara enlouquece se não tem alguém, não importa quem o cara seja... contanto que esteja com você. Vou te contar... quando o cara fica muito sozinho, ele fica doente.” Diz Benjamin.

- Do que está falando? Pergunta Sawier.

- É de Ratos e Homens, você não lê?